sexta-feira, 10 de agosto de 2018

A influência do PCC em todo o Brasil : mapa mostra que RN, DF e mais 11 estados, com maior equilíbrio e disputa entre facções, significa mais violência

A influência do PCC em todo o Brasil : mapa mostra que RN, DF e mais 11 estados, com maior equilíbrio e disputa entre facções, significa mais violência

Maior facção criminosa do país, com cerca de 30 mil membros, o PCC (Primeiro Comando da Capital) domina o mercado de drogas e o sistema prisional de oito estados brasileiros, briga pelo controle desses setores em outros 13 mais o Distrito Federal e se encontra em flagrante desvantagem em outras cinco unidades da federação.
Essa é uma das conclusões apresentadas pelos pesquisadores Camila Nunes Dias e Bruno Paes Manso em seu livro recém-lançado “A Guerra –A Ascensão do PCC e o Mundo do Crime no Brasil”.
Estudiosos da trajetória do PCC há mais de uma década, eles se basearam em dados da inteligência do sistema prisional dos estados, pesquisas de campo e informações contidas em inquéritos policiais para montar um mapa do grau de influência da facção paulista em cada estado brasileiro.
“Quando indicamos que o PCC tem baixa influência em um determinado estado, isso sinaliza que existem outras facções predominantes no local”, afirma a socióloga Camila Nunes Dias, professora da Universidade Federal do ABC.
Equilíbrio entre facções significa mais violência
“Nos estados que consideramos como médios em termos de presença do PCC, significa que há outros grupos criminosos em pé de igualdade e em conflito com a facção paulista”, completa Dias.
Para o jornalista e economista Bruno Paes Manso, pesquisador do Núcleo de Estudos da Violência da USP (Universidade de São Paulo), esse equilíbrio de força entre facções gera violência.
Dos dez estados com maiores índices de mortes violentas em 2017, de acordo com levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, cinco registram “presença média” do PCC e, por consequência, confrontos entre facções: Rio Grande do Norte, Ceará, Pernambuco, Amapá e Bahia.
“Se em São Paulo o PCC é um elemento estabilizador porque domina completamente o mundo do crime, ele leva à instabilidade a outros lugares, pois enfrenta a resistência de grupos criminosos locais”, afirma Manso.
Estados com portos fundamentais para o tráfico de drogas para o exterior, Ceará e Santa Catarina registraram uma série de assassinatos resultantes de conflitos entre facções, nos últimos meses. Ambos são considerados prioridades para a facção paulista.
“Apesar dos conflitos, o PCC exerce também influência sobre seus adversários na maneira de agir e de se organizar. Esse modelo de gangue prisional que articula o mercado das drogas a partir dos presídios acabou se nacionalizando. Os salves, os estatutos, mesmo o vocabulário do PCC é usado pelos rivais da facção paulista.”
Guerra de facções começou em 2016
Além de São Paulo, onde a facção foi fundada há quase 25 anos, o PCC monopoliza o mundo do crime e os presídios nos estados do Paraná e no Mato Grosso do Sul, essenciais na rota de tráfico de drogas, pois se encontram na região de fronteira, de onde vem a maior parte da maconha (Paraguai) e da cocaína (Bolívia) consumidas no Brasil.
A facção paulista também é predominante em Alagoas, Sergipe, Acre, Roraima e Piauí. Todos, com exceção do Piauí, entre os mais violentos do país.
A expansão nacional do PCC teve impulso nos últimos quatro anos, quando autoridades estimam que a facção conseguiu batizar cerca de 18 mil novos membros, sendo 3.000 em cidades paulistas e outros 15 mil nos outros estados.
Desde o segundo semestre de 2016, o PCC entrou em guerra aberta com o antigo parceiro Comando Vermelho e com outras facções pelo domínio dos presídios e das rotas de tráfico de drogas e de armas em todo o país.
“Tem algumas facções nos estados, que estão querendo bater de frente com nós [PCC], e elas dizem que fizeram uma aliança com vocês [Comando Vermelho]”, lê-se no salve (comunicado) enviado à época pelos líderes da facção paulista a um dos chefes do Comando Vermelho Márcio dos Santos Nepomuceno, o Marcinho VP. Ele recebeu o bilhete em sua cela no presídio federal de Catanduvas (PR).
O PCC desejava que o traficante carioca intermediasse um acordo, o que não aconteceu. Segundo investigações policiais, Marcinho VP recusou-se a interceder ao afirmar que cada filial do Comando Vermelho nos estados tem autonomia de ação.
A partir daí iniciou-se uma série de confrontos em presídios do país, cujo ápice foi o chamado massacre de Manaus: no primeiro dia de 2017, membros da FDN (Família do Norte), então aliada do Comando Vermelho, assassinaram 56 presos (exatos 26 eram filiados ao PCC). Atualmente, as três fações disputam o mercado do crime na região Norte do país.
“Se está ocorrendo essa guerra, não chegou ao meu conhecimento. Mas é lamentável preso destruindo preso”, desconversou Marcinho VP, em entrevista ao UOL.
Um agente do setor de inteligência da Polícia Federal que acompanha a atuação das facções criminosas no Nordeste ressalta que a disputa entre gangues por arregimentar mais filiados também é caracterizada por deserções e traições. “É um processo muito dinâmico, muitos trocam de lado. Em alguns estados, uma facção pode ser forte nos presídios e se encontrar em situação de inferioridade nas ruas.”
Investigações da Operação Echelon, da Polícia Civil e do Ministério Público de São Paulo, apontam que membros do PCC mataram ao menos 400 rivais em um período de seis meses. Os assassinatos aconteceram por todo o país.
“O mapa e os fatos indicam que é preciso uma mudança radical do nosso sistema prisional e de segurança pública. É preciso mudar nossa política de encarceramento em massa que hoje em dia só beneficia essas facções em guerra”, afirma o vice-presidente da Federação Nacional de Policiais Federais, Flávio Werneck.
UOL

Caixa lança plataforma para apostas em loterias pela internet

Caixa lança plataforma para apostas em loterias pela internet
Foto: Arquivo/Agência Brasil
A Caixa Econômica Federal lançou hoje (10) o portal de apostas dos jogos de loterias na internet, o Loterias Online. A previsão é que no primeiro ano de funcionamento o portal provoque um aumento de 3% no volume total de apostas. De acordo com o banco, os lotéricos também receberão parte da receita das vendas online.
A nova plataforma vai funcionar 24 horas por dia e, segundo a Caixa, tem como objetivo principal oferecer mais comodidade ao apostador das loterias administradas pelo banco, além de atingir o público mais jovem. “A proposta é atender um público novo, que não frequenta as lotéricas por vários motivos, como tempo, distância; além de atender aqueles que têm a internet como canal principal para realização de compras e serviços bancários”, informou a Caixa, em nota.
De acordo com o banco, os apostadores das casas lotéricas têm média de 50 anos. A expectativa é também aumentar a procura das mulheres, que representam apenas 15,5% do público apostador das casas lotéricas, mas que são responsáveis por 50,5% do mercado consumidor na internet.
Até então somente correntistas da Caixa podiam apostar pela internet.
Como apostar
Para apostar, é necessário ser maior de 18 anos e ter um cartão de crédito das principais bandeiras (Elo, Mastercard, Visa, Amex e Hipercard). O portal é acessível em qualquer computador ou smartphone e todas as apostas são vinculadas ao CPF do cadastro, assim, não é possível jogar por outra pessoa.
Após fazer o cadastro e concordar com o termo de adesão ao serviço, basta selecionar os palpites nos volantes virtuais e inserir no carrinho de apostas. O valor mínimo para efetivação de uma compra é de R$ 30 e o máximo limitado a R$ 500 por dia. O pagamento das apostas é realizado por cartão de crédito e processado pelo Mercado Pago, o que, segundo a Caixa, aumenta a segurança da transação.
O apostador poderá jogar em todas as modalidades, exceto Loteria Federal, que continua sendo feito nas lotéricas. Também não há a comercialização de bolão, também de exclusividade das lotéricas.
A Surpresinha e Teimosinha também aparecem no Loterias Online. As novidades são as opções “Complete o Jogo”, para escolher alguns números e deixar o sistema escolher os demais, e “Salvar como favorita”, para poder utilizar os mesmos números em apostas futuras.
De acordo com a Caixa, o portal oferece ainda a comodidade da conferência online. Basta clicar na aposta e o sistema identifica se os números foram sorteados ou não.
Caso o apostador tenha sido premiado, é possível visualizar o valor e os canais disponíveis para o recebimento do prêmio. Um código de resgate será gerado e deverá ser apresentado no local onde vai ser retirado o prêmio. Apenas o portador do CPF ou um procurador podem sacar a premiação.
Agência Brasil

Assú: Gustavo e George Soares com Fátima Bezerra

Assú: Gustavo e George Soares com Fátima Bezerra
O prefeito de Assú, Gustavo Soares, declarou, nessa sexta (10), que vai apoiar a candidata Fátima Bezerra e seu vice, Antenor Roberto, para o governo do estado e levou ainda seu irmão, o deputado estadual mais votado em Assú e no Vale, George Soares. 
Além do prefeito e do deputado, quem declarou apoio a Fátima também, foi o ex prefeito de Assú, Ronaldo Soares, e o ex-vice prefeito de Jucurutu, Marcio Soares.
Com esses apoios, Fátima cria mais musculatura eleitoral, com grande reflexo na região do Vale do Açu.

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Sérgio Reis é internado e passa por cirurgia no coração

Sérgio Reis é internado e passa por cirurgia no coração
Sérgio Reis está internado desde o dia 31 de julho no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, por conta de arritmia cardíaca e teve de passar por uma cirurgia.
De acordo com o hospital, o cantor e deputado federal deu entrada no hospital com uma fibrilação atrial e foi submetido a uma ablação da arritmia, um procedimento cirúrgico para tratar as arritmias, que é realizado por meio de cateteres por veias e artérias, de forma indolor e rápida.
O procedimento não teve nenhuma complicação e agora Reis encontra-se estável e está sendo acompanhado pela equipe médica coordenada por Roberto Kalil Filho.

PARCERIA ENTRE PREFEITURA DE FRUTUOSO GOMES E O SESI OPORTUNA A CONSTRUÇÃO E INSTALAÇÃO DE UMA BIBLIOTECA

 PARCERIA ENTRE PREFEITURA DE FRUTUOSO GOMES E O SESI OPORTUNA A CONSTRUÇÃO E INSTALAÇÃO DE UMA BIBLIOTECA
Uma importante parceria envolvendo a Prefeitura Municipal de Frutuoso Gomes, através da Secretaria de Educação e Cultura e o Serviço Social da Industria (SESI), instala na cidade a Industria do Conhecimento. Trata-se da construção e instalação de uma biblioteca. Essa cooperação foi idealizada ainda na gestão do ex-prefeito Dr. Lucidio e efetivada/reafirmada em 2017 pela atual prefeita Janda Jacome.
De acordo com os termos de parceria, a estrutura da biblioteca é por conta do SESI e a manutenção e funcionamento ficando sob responsabilidade da gestão pública municipal. Depois de tudo pronto, a população de Frutuoso Gomes terá ganhado um considerado investimento que lhe propiciará oportunidades de usufruir de um projeto cultural tão valoroso.
A prefeita Janda Jacome, entusiasmada com mais essa grande conquista, diz que isso nada mais é do que o seu compromisso com a Educação, a Cultura e o conhecimento. “Assim, dando vida e continuidade a projetos da gestão passada e trazendo novos projetos para nosso município é que vamos construindo uma Frutuoso Gomes melhor e mais frutífero para nosso povo”, diz a gestora.
A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, sentado, mesa e área interna
Nenhum texto alternativo automático disponível.

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

Pesquisa Seta/BG – Zenaide Maia seria eleita senadora no próximo dia 07

Pesquisa Seta/BG – Zenaide Maia seria eleita senadora no próximo dia 07
Zenaide Maia tem se destacado pela sua postura frente a câmara federal em Brasília e isso tem lhe rendido muitos louros. Hoje a pesquisa do instituto Seta, divulgada pelo blog do BG, de forma espontânea, ou seja quando o entrevistado fala o primeiro nome que lhe vem a cabeça foi as ruas para saber dos potiguares qual o primeiro voto que eles irão dar para o senado.
Nesse quesito o eleitor escolheu Garibaldi Alves com 4,5%, Zenaide Maia com 3,5%, Styvenson com 3,3% e Geraldo Melo com 2,2% das intenções de votos.
O total de indecisos ainda é muito alto 46%, Brancos e nulos é de 37,8%.
A coleta de dados aconteceu do dia 31 de Julho a 02 de Agosto, antes das convenções que homologaram as candidaturas. A pesquisa foi calculada com margem de erros de 3,5% para mais ou para menos e com grau de confiabilidade de 95%. E foi registrada na Justiça Eleitoral sob os protocolos RN-09856/2018 e BR-05663/2018.

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Musa global não é da turma que quer deixar o Brasil: “Sigo muito enraizada”, diz atriz, depositando esperança nas eleições

Musa global não é da turma que quer deixar o Brasil: “Sigo muito enraizada”, diz atriz, depositando esperança nas eleições
Foto: Giovanna Antonelli | Mauricio Nahas
A bela global Giovanna Antonelli, a Luzia de “Segundo sol”, não é da turma que quer deixar o Brasil. “Enquanto um monte de gente está indo embora, sigo muito enraizada aqui”, disse a atriz à revista “JP” deste mês.
“Ano de eleição traz uma esperança. Sempre que a economia começa a se mover, a roda volta a girar”. Deus te ouça.
Blog Ancelmo Gois – O Globo

Pesquisas não poderão simular cenários sem Lula após dia 15, dizem analistas

Pesquisas não poderão simular cenários sem Lula após dia 15, dizem analistas
Especialistas questionam a possibilidade de o nome do ex-prefeito Fernando Haddad (PT) constar em pesquisas eleitorais das eleições 2018 a partir do dia 15 de agosto, quando o PT deve solicitar o registro da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso e condenado na Lava Jato, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Isso porque a Justiça Eleitoral exige que, a partir desse período, institutos de pesquisas coloquem os nomes de todos os candidatos que tenham requerido o registro na Justiça Eleitoral, o que não permitiria a apresentação de cenários sem Lula.
Até o momento, com a perspectiva de que a candidatura de Lula seja barrada na Justiça Eleitoral, as pesquisas têm simulado pelo menos dois cenários: um com o ex-presidente e outro com seu provável substituto, o ex-prefeito Fernando Haddad. A partir do dia 15, no entanto, essa situação abre margem para que adversários ou o Ministério Público questionem o expediente, avaliam especialistas consultados pelo Estadão/Broadcast. O cenário sem Lula e com Haddad, com base nesse entendimento, só poderia voltar às pesquisas quando houver a substituição do candidato. Até lá, as empresas terão que avaliar a capacidade de transferência de votos de Lula com perguntas específicas ao eleitor, afirmam.
A resolução do TSE sobre pesquisas diz que “a partir das publicações dos editais de registro de candidatos, os nomes de todos os candidatos cujo registro tenha sido requerido deverão constar da lista apresentada aos entrevistados durante a realização das pesquisas”. A lei não proíbe expressamente a inclusão de nomes que não são candidatos, mas obriga a presença de todos os registrados no TSE.
Para a advogada Marilda Silveira, especialista em Direito Eleitoral, o objetivo da pesquisa eleitoral é definir um cenário para o eleitor, e não confundi-lo. Um candidato não registrado após o prazo, argumenta, não poderia estar nas sondagens, embora a lei não proíba a possibilidade explicitamente. “Não há vedação para que eles façam a pesquisa incluindo o nome de outros políticos. Mas também é bastante sustentável a tese de que não se pode cogitar outros nomes a partir do momento em que os registros já estão definidos e os candidatos já estão colocados na mesa. A lei define o que é candidato e candidato é quem pediu o registro de candidatura”, comenta Marilda.
Para ela, se Haddad for colocado em pesquisas, o TSE poderá ser provocado. “Certamente, se alguém tentar fazer uma pesquisa com alguém que não é candidato, será judicializado. Difícil que algum candidato conteste, porque para eles é interessante avaliar o cenário, mas o Ministério Público pode questionar.”
O professor de Direito Constitucional Daniel Falcão, da Universidade de São Paulo (USP) e do IDP (Instituto de Direito Público), é enfático ao afirmar que uma pesquisa não pode ir a campo com um nome que não solicitou o registro da Justiça Eleitoral como candidato. “Não vejo essa possibilidade. Não tem nada na lei proibindo, mas está implicitamente claro que só candidatos devem ser colocados”, afirma. Ele lembra que o impasse é inédito porque esta é a primeira eleição presidencial em que um candidato “sabidamente inelegível” é registrado com a estratégia para substituí-lo expressada publicamente.
O que está autorizado, diz o professor, é o instituto de pesquisa apresentar a chapa registrada no TSE, com o nome do candidato e do vice juntos. No caso do PT, poderia ser colocado ao eleitor a opção “Lula/Haddad”, já que o ex-prefeito será registrado inicialmente como vice de Lula. Essa estratégia, no entanto, não conseguiria levantar a capacidade de transferência de votos do ex-presidente.
O advogado eleitoral Gustavo Guedes concorda que os institutos não poderão, a partido do registro das candidaturas, colocar um cenário sem o ex-presidente Lula, que deverá ser candidato até ter sua condição avaliada pela Justiça. “Não recomendaria um questionário completo com o Fernando Haddad e sem o Lula”, diz. A saída para os institutos de pesquisa, aponta, é fazer uma pergunta específica citando a possibilidade de Lula não ser candidato e questionando ao eleitor qual é a intenção de voto nessa situação. “As pesquisas não são estanques e têm que apreender a realidade, então não vejo nada ilegal de se fazer essa pergunta específica ao final do questionário”, diz. Ele também afirma que é possível perguntar aos eleitores de Lula em quem eles votariam caso o ex-presidente fosse impedido de concorrer.
O Ministério Público, candidatos, partidos e coligações podem entrar com processo de impugnação da divulgação das pesquisas após o registro dos levantamentos. No registro, é possível ter acesso aos questionários das entrevistas e antecipar quais nomes estarão nos cenários considerados. “Não tenho a menor dúvida que, se fizeram isso, colocar uma pergunta com o nome de Lula e outra com o nome de Haddad, haverá impugnação da pesquisa”, comenta Daniel Falcão.
Em resposta ao Estadão/Broadcast, o TSE informou apenas que as regras para as pesquisas eleitorais são regulamentadas por resolução do Tribunal e que a Justiça Eleitoral só pode se manifestar sobre situações não esclarecidas nas normas, como a inclusão de nomes que não são oficialmente candidatos em pesquisas, se a situação for questionada no âmbito judicial.
Estadão Conteúdo

Adolescente morre com tiro acidental de espingarda na zona rural de Almino Afonso-RN


Um adolescente de 16 anos morreu com um tiro acidental, supostamente, enquanto aguardava vizinho para ir colocar redes de pesca em açude. O caso ocorreu na noite desta terça-feira(07) por volta das 21h, no Sítio Várzea do Antônio, na zona rural do município de Almino Afonso-RN. 

As informações dão conta que o adolescente Arthur Vinicius da Silva Bezerra, chegou a casa de um amigo portando uma espingarda(coisa comum em comunidades rurais) fazendo o convite para que juntos fossem colocar redes num açude, com intuito de pegar peixes, o amigo relatou aos militares que ao adentrar na residência para trocar suas vestes ouviu um disparo de arma de fogo e retornando imediatamente percebeu que o adolescente teria sido atingido no peito pela própria arma, juntamente com um tio da vítima socorreram o menor para uma unidade de saúde na sede do município, chegando a unidade hospitalar já sem vida. 

O sargento Klevison foi comunicado do fato e após colher informações no hospital se deslocou ao local do sinistro , realizando apreensão de uma espingarda da marca CBC, calibre 36, munições e uma rede de pesca e buscando novas informações sobre o ocorrido, para repassar ao Delegado de Polícia civil, responsável para apurar as causas e circunstancias de como ocorreu o lamentável fato. 

O corpo foi encaminhado ao ITEP-RN para ser necropsiado.

terça-feira, 7 de agosto de 2018

De dentro do presídio, Lula monta chapa, destrói candidaturas e tenta enquadrar emissora de TV

De dentro do presídio, Lula monta chapa, destrói candidaturas e tenta enquadrar emissora de TV
Coisas do nosso Brasil varonil…
Uma candidatura à presidência da República sendo discutida em um presídio da Polícia Federal.
O ex-presidente Lula – que teve o nome aprovado pelo PT para ser candidato, mas ainda aguarda posição da justiça eleitoral – está preso ou hospedado em Curitiba?
A impressão que dá é que está hospedado.
Lula define chapas, e articulou o isolamento do presidenciável Ciro Gomes ao ponto do candidato do PDT não conseguir agregar um vice de outro partido e ser obrigado a fechar uma chapa puro-sangue.
De dentro do presídio, dá as cartas em outros partidos também como o PCdoB, que lançou Manuela D’Ávila, mas acabou retirando a candidatura e deixando a ex-presidenciável na fila do plano B.
Hoje o candidato do PT é Lula e o vice o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, também do PT, numa chapa puro-sangue.
Mas, em não conseguindo ser o candidato, caso a justiça eleitoral “tenha coragem” de confirmar sua inelegibilidade, o candidato a presidente será Haddad e Manuela D’Ávila entrará como vice.
Com a faca, o queijo e o poder nas mãos, mesmo de dentro da sede da Polícia Federal, Lula articula até para que a Band, que na quinta-feira fará o 1º debate com os presidenciáveis, se renda como fizeram o PDT e o PCdoB, e guarde a cadeira de Lula.
Ou seja: deixe a cadeira vazia com o nome de Lula.
Ou já coloque no lugar o B-Haddad.
Resta saber se Band vai cair nessa também…

Acusados de matar gerente dos Correios de Patu são presos na Paraíba depois de explodir Carro-forte


Um carro-forte foi atacado na manhã desta segunda-feira (6) no km 57 da BR-230, nas imediações do município de Cruz do Espírito Santo, na Região Metropolitana de João Pessoa. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o ataque ocorreu no mesmo lugar onde havia sido registrado uma outra explosão a carro-forte há dois meses.

Segundo a PRF, no momento do ataque ao carro-forte os assaltantes estavam vestidos com roupas militares e armados com fuzis. Após o ataque, a quadrilha fugiu em um Volkswagen Touareg preto.

Uma equipe da PRF estava no local até as 10h30. A Polícia Militar também confirmou o caso, mas por ter acontecido em uma rodovia federal, a responsabilidade de fazer o isolamento do local era da PRF.

No início da tarde, porém, a Polícia Militar confrontou o grupo de assaltantes na região de Lucena, no Litoral Norte da Paraíba, o que teria causado, inicialmente, uma troca de tiros. Por volta das 17h40 desta segunda-feira (6), a assessoria de imprensa da Polícia Militar informou que, após aproximadamente quatro horas de duração, as negociações haviam terminado e que quatro suspeitos de terem envolvimento com o ataque ao carro-forte foram presos.

As informações que chegam a redação do site Icém Caraúbas, é que, dos quatros assaltantes presos, dois são acusados de participar do assalto a Agência dos Correios da cidade de Patu, no Oeste do Rio Grande do Norte (RELEMBRE) que terminou com o gerente baleado e morto. Os dois presos foram identificados até o momento apenas como Livaci e Antônio Neto

Ainda de acordo com a assessoria da PM da PB, pelo menos dez armas foram apreendidas com o grupo, sendo cinco fuzis de grosso calibre, além de munição, material explosivo e coletes. Até as 17h40, conforme a PM, o local para onde os suspeitos seriam levados ainda não tinha sido definido.


Icém Caraúbas 

Cientistas alertam que a Terra pode cair em estado estufa irreversível

Cientistas alertam que a Terra pode cair em estado estufa irreversível
ONDA DE CALOR. Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil/Arquivo
O planeta precisa urgentemente de uma transição para uma economia verde porque a contaminação por combustíveis fósseis ameaça empurrar a Terra para um duradouro e perigoso estado de “efeito estufa”, alertaram pesquisadores nessa segunda-feira (6).
Se o gelo polar continuar derretendo, as florestas encolhendo e os gases de efeito estufa, aumentando a novos máximos – como acontece atualmente a cada ano -, a Terra chegará a um “ponto de inflexão”, isto é, a um ponto de dano irreversível.
Cruzar esse limiar “garante um clima de 4 a 5 graus Celsius superior à era pré-industrial, e níveis do mar entre 10 e 60 metros mais altos do que os de hoje”, advertiram cientistas nas Atas da Academia Nacional de Ciências. E isso “poderia acontecer em apenas algumas décadas”, advertiram.
– O que é uma “Terra estufa”? –
“É provável que uma Terra Estufa seja incontrolável e perigosa para muitos”, alerta o artigo escrito por cientistas da Universidade de Copenhague, da Universidade Nacional da Austrália e do Instituto de Pesquisas de Efeitos Climáticos de Potsdam, na Alemanha.
Ao final do século ou até mesmo antes, os rios transbordariam, as tempestades causariam estragos nas comunidades costeiras e os arrecifes de coral desapareceriam.
A média das temperaturas globais poderia exceder a de qualquer período interglacial – isto é, nas épocas mais quentes entre as Eras do Gelo – do último 1,2 milhão de anos. O degelo polar produziria níveis do mar dramaticamente mais altos, inundando as terras costeiras onde vivem centenas de milhões de pessoas.
“Lugares na Terra se tornarão inabitáveis se a ‘Terra Estufa’ virar realidade”, disse o coautor do estudo Johan Rockstrom, diretor-executivo do Stockholm Resilience Center.
– Onde está o ponto de inflexão? –
Os pesquisadores sugerem que o ponto de inflexão poderia ocorrer quando o aquecimento da Terra se situar 2° Celsius acima dos níveis pré-industriais. O planeta já aqueceu 1°C em relação à era pré-industrial e continua esquentando à velocidade de 0,17°C por década.
“Um aquecimento de 2°C poderia ativar elementos de inflexão importantes, elevando ainda mais a temperatura para ativar outros elementos de inflexão em um efeito dominó, que poderia fazer a temperatura do sistema da Terra aumentar ainda mais”, destacou o informe.
Essa cascata “poderia inclinar todo o sistema da Terra para um novo modo de operação”, disse o coautor Hans Joachim Schellnhuber, diretor do Instituto de Pesquisas de Efeitos Climáticos de Potsdam.
Os especialistas também estão preocupados com outros fenômenos, como os incêndios florestais, que se propagarão à medida que o planeta se tornar mais quente e seco e têm o potencial de acelerar o acúmulo de dióxido de carbono e o aquecimento global.
– Como se calcula? –
O artigo, intitulado “Perspectiva”, se baseia em estudos publicados previamente sobre pontos de inflexão da Terra. Os cientistas também examinaram condições que a Terra experimentou no passado remoto, como no Plioceno, há 5 milhões de anos, quando o CO2 estava em 400 partes por milhão (ppm), como hoje.
No Cretáceo, era dos dinossauros há 100 milhões de anos, os níveis de CO2 eram ainda mais elevados, atingindo as 1.000 ppm, em grande parte devido à atividade vulcânica.
Afirmar que 2°C é um ponto sem retorno “é novo”, disse Martin Siegert, codiretor do Instituto Gratham no Imperial College de Londres, que não participou do estudo.
Os autores do estudo “coletaram ideias e teorias previamente publicadas para apresentar uma narração sobre como ocorreria o cruzamento do limiar”, disse. “É bastante seletivo, mas não disparatado”.
– Como detê-lo? –
Segundo os cientistas, as pessoas devem mudar imediatamente seus estilos de vida para serem melhores tripulantes da Terra. Os combustíveis fósseis devem ser substituídos por fontes de energia com emissões baixas ou nulas, e deveriam ser criadas mais estratégias para absorver as emissões de carbono, como pôr fim ao desmatamento e plantar árvores para absorver o dióxido de carbono.
Na lista de ações está a gestão do solo, melhorar as práticas agrícolas, a conservação de terras e costa e as tecnologias de captura de carbono. No entanto, inclusive se os humanos deixassem agora de emitir gases de efeito estufa, a tendência atual de aquecimento poderia desencadear outros processos do sistema Terra, chamados retroalimentações, que levariam a um aquecimento ainda maior.
Isto inclui o degelo do permafrost, o desmatamento, a perda da camada de neve do hemisfério norte, do gelo marinho e do gelo polar.
Os cientistas dizem que não é certo que a Terra possa permanecer estável. “O que ainda não sabemos é se o sistema climático pode ‘estacionar’ de forma segura cerca de 2°C acima dos níveis pré-industriais, como prevê o Acordo de Paris”, disse Schellnhuber.
Correio Braziliense e EFE

Setor produtivo aprova Tião Couto como vice de Robinson Faria

Setor produtivo aprova Tião Couto como vice de Robinson Faria

Foto: Rayane Mainara
Representantes da classe produtiva veem com bons olhos a entrada de Tião Couto (PR) como vice na chapa majoritária da coligação Trabalho e Superação, que tem Robinson Faria (PSD) para governador e Geraldo Melo (PSDB) para o Senado
A classe empresarial do Rio Grande do Norte elogiou a escolha de Tião Couto (PR) para compor como vice a chapa majoritária da coligação ‘Trabalho e Superação’, encabeçada por Robinson Faria (PSD) para o governo e Geraldo Melo (PSDB) para senador. O setor produtivo acredita que, se eleito, poderá representar os interesses do empresariado potiguar no governo.
Um dos segmentos que aprovou a escolha foi o setor do agronegócio. Para o presidente da Associação Norte-rio-grandense de Criadores (Anorc), Marcelo Passos, a coligação – formada por 12 partidos – tomou a decisão acertada em escolher o mossorense como candidato a vice-governador. “Ele tem muita representatividade na classe empresarial potiguar”, analisa o presidente da Anorc, entendendo que isso poderá abrir um canal de diálogo entre produtores e criadores e o governo de forma mais efetiva.
Já o presidente do Comitê Executivo da Fruticultura do Rio Grande do Norte, Luiz Roberto Barcelos – que é considerado um dos maiores empregadores do setor rural do Brasil com a manutenção de mais de dez mil trabalhadores -, acredita que, de todos os vices que se apresentaram até agora, Tião Couto é o único que verdadeiramente representa o setor produtivo potiguar.
”Trata-se de um empresário bem sucedido, que construiu seu patrimônio com trabalho e dedicação, gerando emprego e fazendo o estado crescer. É uma pessoa que vem a somar e que o setor produtivo precisa se espelhar nele, que não fica reclamando, parte para a ação”, diz Barcelos, sinalizando que a eleição da coligação será favorável para o setor.
Não apenas o agronegócio vê com bons olhos a chegada à campanha de alguém que trabalha e sabe dos desafios para se empreender no Rio Grande do Norte, mas também outros setores, como o de comércio, serviço e indústria. “O nome de Tião Couto é muito bem vindo pelos empresários para ser vice de Robinson. Ele, seguramente, vai contribuir muito para o crescimento do setor produtivo aqui no Rio Grande do Norte”, avalia o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal (CDL), Augusto Vaz.
Do segmento industrial, o empresário José Nilo, proprietário da empresa mossoroense Engepetrol, também crê que a escolha do nome como uma ótima opção. “Sebastião conhece bem o setor produtivo de óleo e gás e pode dar boas ideias para alavancá-lo, contribuindo assim com a geração de emprego e renda no estado”, diz, lembrando que a cadeia de valor do petróleo no RN sofreu baixas significativas com o desaceleramento dos investimentos da Petrobras. Somente em Mossoró, foram mais de cinco mil empregos perdidos.
Decisão certeira
O nome de Tião Couto foi escolhido justamente por representar uma fatia forte da sociedade que é fundamental para consolidar o projeto desenvolvimento de forma participativa do Rio Grande do Norte que o Robinson Faria planeja para o segundo mandato. Isso porque é o setor produtivo que gera empregos e alavanca a economia do estado, com a fomentação de negócios e divisas. A ideia do candidato é construir um programa de governo com contribuição de todos os setores da sociedade.
De origem humilde, Sebastião Couto se tornou um dos empresários mais bem sucedidos na indústria petrolífera nacional. Aos 61 anos, ele é proprietário de várias empresas, entre elas a EBS, considerada a maior na área de prestação de serviço de perfuração de poços de petróleo onshore do Brasil. E, por isso, ele emprega mais de mil trabalhadores no Rio Grande do Norte.
Ao avaliar os candidatos que disputam o governo nas eleições deste ano e constatar a união entre as famílias Alves, Maia e Rosado, o empresário Tião Couto afirmou não restar dúvidas em apoiar Robinson Faria. “Ele é a melhor opção para o povo potiguar. Trabalha honestamente e é com ele que pretendo aproximar o governo com a iniciativa privada. Nossa ideia é agregar e fomentar o desenvolvimento econômico”

Com negativa do TRF-4, PT pede para Band deixar púlpito vazio em debate nesta quinta

Com negativa do TRF-4, PT pede para Band deixar púlpito vazio em debate nesta quinta
(Foto: Bruno Santos/ Folhapress)
Muda a rota? A presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR), que esteve nesta segunda (6) com Lula, estava determinada a pedir que a equipe de advogados da sigla fosse à Justiça para garantir a presença de Haddad nos debates.
Ausente Sem uma definição, a assessoria de Lula pediu à direção da Band, nesta segunda (6), que, diante da negativa do TRF-4 à solicitação para que ele participe do primeiro debate, na quinta (9), o púlpito do PT fique vazio.
No laço A ata que registrou o acordo do PT com o PC do B e a indicação do vice de Lula entrou no sistema no TSE às 23h58 deste domingo. O prazo se encerrava à 0h.
Painel – Folha de São Paulo

segunda-feira, 6 de agosto de 2018

Prefeito de Antônio Martins declara apoio a Jácome

Prefeito de Antônio Martins declara apoio a Jácome
O prefeito Jorginho (PSD), do município de Antônio Martins, junto com o ex-prefeito Dr Zé Júlio (PSD), declarou apoio à candidatura a senador de Antônio Jácome (PODE).
“Ter Jácome no senado é ter a certeza que a nossa cidade terá um gabinete de portas abertas em Brasília e atento as necessidades municipalista”, afirmou Jorginho.

PT vai à Justiça para Lula participar de debate na Band, nesta quinta

PT vai à Justiça para Lula participar de debate na Band, nesta quinta
Foto: Jorge William/Agência O Globo/19-11-2017
O PT deve entrar, na tarde desta segunda-feira, com uma petição no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) para que o ex-presidente Lula, oficializado candidato do partido a presidente, seja autorizado a participar do debate da TV Bandeirantes, que será realizado na próxima quinta-feira. De acordo com o advogado Eugênio Aragão, o pedido será apresentado no mesmo processo em que seus defensores pedem pleteam de forma genérica a permissão para o líder petista poder conceder entrevistas e gravar vídeos.
— Temos um agravo pendente no Tribunal Regional Federal com (desembargador João Pedro) Gebran (Neto, relator da Lava-Jato) há umas duas semanas. E nós vamos provocá-lo dentro desse agravo para ele se manifestar com urgência, nessa situação da Bandeirantes — afirmou Aragão.
Ainda nas palavras do advogado, está sendo examinada a possibilidade de também ir à Justiça Eleitoral. Outra opção em discussão é pedir que Fernando Haddad, indicado vice da chapa presidencial represente a candidatura no debate.
Lula cumpre pena desde o dia 7 de abril na carceragem da Polícia Federal do Paraná.
O Globo

Após desistências de apoios, Ciro fala em ‘rasteira’ e ‘punhalada pelas costas’

Após desistências de apoios, Ciro fala em ‘rasteira’ e ‘punhalada pelas costas’
Com tom de desabafo, o candidato do PDT à sucessão presidencial, Ciro Gomes, criticou nesta segunda-feira (6) o PT e o PSDB e acusou as estruturas políticas tradicionais de darem “rasteira” e “punhalada pelas costas”.
Em anúncio da senadora Kátia Abreu como sua candidata a vice-presidente, ele atacou a “confrontação amesquinhada” dos dois partidos que, desde a disputa presidencial de 1994, polarizam a corrida ao Palácio do Planalto.
“É só fuxico, é só tratativa de gabinete, é só conchavo, é só rasteira, é só punhalada pelas costas. Porque a base moral da falta de escrúpulo na política é a mesma base moral de quem tem falta de escrúpulo diante do dinheiro publico”, disse.
No mês passado, após semanas de negociações, os partidos do chamado centrão desistiram de apoiar o presidenciável para anunciar aliança com Geraldo Alckmin, do PSDB.
Em uma articulação conduzida pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o PSB, que estava prestes a fechar com o PDT, decidiu no domingo (5) ficar neutro na disputa presidencial.
Para Ciro, é curioso que as estruturas tradicionais de poder não estejam apoiando os candidatos à sucessão de Michel Temer mais bem colocados nas pesquisas de intenções de voto, como Jair Bolsonaro (PSL), Marina Silva (Rede) e ele.
“É muito curioso que, neste momento, um candidato elegível, que está à frente nas pesquisas, está sozinho. O segundo lugar também está sozinho. E o terceiro a mesma coisa. Você vai encontrar lá no final as estruturas todas ao redor de uma confrontação que tem feito muito mal ao Brasil. Essa confrontação amesquinhada do PT e do PSDB”, disse.
Para ele, parece que as estruturas tradicionais “não aprenderam nada” e desrespeitam de forma acintosa “a mínima regra de palavra dada é para ser cumprida”. Segundo ele, elas fazem jogadas dentro de gabinetes, sem incluir a população.
“Estão jogando cartas e excluindo da população candidaturas como a de Marília Arraes, em Pernambuco, e Marcio Lacerda, em Minas Gerais. Dois anos depois que as pessoas, estimuladas pelos seus partidos, foram se preparando”, ressaltou.
Em um acordo entre PT e PSB, as duas candidaturas ao governo estadual foram rifadas pelas cúpulas nacionais das siglas, o que gerou protestos e reações nos diretórios regionais.
“Se eu não tenho escrúpulo para te dar minha palavra e cumprir, por que, diante de uma montanha de dinheiro difusamente pertencente ao povo, eu vou deixar de roubar? Isso é o que está na base do apodrecimento e isso é um fim de ciclo que vamos apontar para o povo”, afirmou.
Criticado pela verborragia, Ciro disse que agora tem evitado usar “palavra mais azeda” ao criticar o estabelecimento de taxas de juros por instituições financeiras. Ele já foi alertado pelo irmão, Cid Gomes, a usar menos palavrões em discurso públicos.
“É preciso entrar forte para combater esse cartel e fazer a taxa de juros se acomodar a um mínimo de compostura, que não é mais irracionalidade econômica, é falta de compostura, para não dizer uma palavra mais azeda, porque agora eu sou o futuro presidente do Brasil, não sou mais um particular”, disse.
Em seu primeiro pronunciamento oficial desde a sua confirmação na chapa presidencial, Kátia Abreu disse que o desafio será talvez o maior de sua vida.
Ela disse que antes mesmo de mudar do MDB para o PDT já tinha escolhido Ciro como seu candidato a presidente e afirmou que será uma vice-presidente disciplinada, como Marco Maciel. Ele ocupou o posto durante os dois mandatos de Fernando Henrique Cardoso.
“Nós gostaríamos de ter alianças com outros partidos, mas não foi possível e eu não fujo a luta”, disse. “Faremos uma campanha sem atacar as pessoas, sem ficar procurando a vida pregressa”, garantiu.
Folha de São Paulo